O tempo presente será passado um dia, o passado será lembrado no presente e o futuro se tornará passado e lembrado no presente!
O Poder da Língua. - Blog do Alê: Um blog diferente para Você!


News
Loading...
Programas de TV - Músicas - Filmes - Séries - Desenhos - Novelas - Quadrinhos - Revistas - Brinquedos - Moda - Comercias - Brincadeiras - Eletrodomésticos - Veículos - Celebridades

O Poder da Língua.


Olá Amados!

Falar um pouco sobre O Poder da Língua.

Seja no trabalho, no colégio, na faculdade, entre os amigos e até mesmo entre nossos próprios parentes sempre tem aquela pessoa que não controla sua língua e pior, vive sempre mal dizendo, caluniando, inventando, invejando e tentando prejudicar você.

Pior é quando você tem que conviver com essa pessoa, mesmo sabendo que pelas costas ela vive cuidando da sua vida e soltando seu veneno contra ti.

Porém, amados em todo lugar tem esses pobres de espíritos, alguns deles sabem que não possuem capacidade por exemplo no trabalho, são pessoas fracas, acomodadas, que não trabalham em conjunto e, com isso vive querendo puxar o tapete daquelas pessoas que ela inveja ou teme se destacar mais do que elas.

Como peixe morre pela boca, a língua maligna terá uma colheita muito triste podem acreditar.

Por volta do ano 2000 antes de Cristo, um mercador grego, rico, queria dar um banquete com comidas especiais. Chamou seu escravo e ordenou-lhe que fosse ao mercado comprar a melhor iguaria. O escravo voltou com belo prato, coberto com fino pano. O mercado removeu o pano e assustado disse:

- Língua? Este é o prato mais delicioso?

O escravo sem levantar a cabeça, respondeu:

- A língua é o prato mais delicioso, sim senhor. É com a língua que você pede água, diz “mamãe”, faz amizades, conhece pessoas, distribui seus bens, perdoa. Com a língua, você conquista, reúne as pessoas, se comunica, diz “meu Deus”, ora, canta, conta histórias, guarda a memória do passado, faz negócios, diz “eu te amo”.

O mercador, não muito convencido, quis testar a sabedoria do seu escravo e o enviou novamente ao mercado, ordenando-lhe que trouxesse o pior dos alimentos. Voltou o escravo com lindo prato, coberto por fino tecido, que o mercador retirou, ansioso, para conhecer o alimento mais repugnante.

- Língua, outra vez! Diz o mercador, espantado.

- Sim, língua, diz o escravo, agora mais altivo. É a língua que condena, separa, provoca intrigas e ciúmes. É com ela que você blasfema e manda para o inferno. A língua expulsa, isola, engana o irmão, responde para a mãe, xinga o pai...

A língua declara guerra! É com ela que você pronuncia a sentença de morte.

Não há nada pior que a língua, não há nada melhor que a língua.

Depende do uso que se faz dela.

“A língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero” Tiago 3:8

“Honroso é para o homem o desviar-se de contendas, mas todo insensato se mete em rixas” Provérbios 20:3

Veja também:

O domínio da língua
Sucesso, saúde, proteção e paz!

Um forte abraço.


Amanhã o presente será passado! Alessandro Turci


1970 - 1971 - 1972 - 1973 - 1974 - 1975 - 1976 - 1977 - 1978 - 1979 - 1980 - 1981 - 1982 - 1983 - 1984 - 1985 - 1986 - 1987 - 1988 - 1989 - 1990 - 1991 - 1992 - 1993 - 1994 - 1995 - 1996 - 1997 - 1998 - 1999 - 2000 - 2001 - 2002 - 2003 - 2004 - 2005 - 2006 - 2007 - 2008 - 2009 - 2010 - 2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2015 - 2016 - 2017 - 2018 - 2019 - 2020 - 2021 - 2022 - 2023 - 2024 - 2025 - 2026 - 2027 - 2028 - 2029

Ao utilizar ou acessar o site, você concorda com o uso de Cookies do Blog do Alê Os cookies são usados para fazer com que os sites funcionem da forma mais eficaz; nós usamos cookies para melhorar a sua experiência ao visitar nosso site leia nossa Política de Cookies.
http://www.blogdoale.website