O tempo presente será passado um dia, o passado será lembrado no presente e o futro se tornará passado que sera lembrado no presente!
Chariot - Burning Ambition - 1987 - Blog do Alê: Nostalgia em todos os termos - Anos 70, 80, 90 e Após


News
Loading...
Programas de TV - Músicas - Filmes - Séries - Desenhos - Novelas - Quadrinhos - Revistas - Brinquedos - Moda - Comercias - Brincadeiras - Eletrodomésticos - Veículos - Celebridades

Chariot - Burning Ambition - 1987


Das atrações da NWOBHM que não alcançaram o estrelato, o Chariot é, sem dúvida, uma das mais cultuadas. Não é raro pedir indicação a algum ‘investigador do movimento’ sobre alguma banda diferente das que conseguiram o sucesso e ouvir o nome do grupo comandado por Pete Franklin. Curiosamente, o quarteto acabou construindo uma reputação muito maior em países como Alemanha e França que em sua terra natal, embora fosse atração freqüente em Londres, no lendário Marquee Club. Mas fora dali, sua popularidade era quase nula.

O som do Chariot era bem mais simples e direto se comparado a alguns de seus companheiros de cena. Imaginem uma mistura do Iron Maiden dos primeiros álbuns com Motörhead. É Heavy Metal puro, tocado na raça por verdadeiros adoradores do estilo! Burning Ambition, segundo disco do grupo, é um verdadeiro petardo, com músicas trazendo peso e melodia nas medidas certas. Um genuíno exemplar da safra oitentista, convidando o mais convicto dos headbangers a bater cabeça e empunhar a air-guitar como nos bons tempos. Até a produção tosca ajuda a conservar o clima saudosista (risos).

As dez faixas conseguem manter o nível do trabalho lá em cima, mas não dá para deixar de citar o início destruidor, com “Screams the Night”, “Meet My Match” e “Cradle to the Grave”. Essas músicas definem tudo que o ouvinte encontrará pela frente. Sobra até espaço para uma típica balada Heavy em “So Blind”, além da arrasa-quarteirão “Wasted Years” – que não, não é nenhum cover de alguma composição de Adrian Smith gravada no mesmo ano. Mas é interessante fazer essa ligação, já que Steve Harris sempre deixou clara sua admiração pelo Chariot. Tanto que, quando Pete lançou sua outra banda, o Dirty Deeds, ganhou o auxílio da Sanctuary, tornando-se, inclusive, atração de abertura do Maiden nas excursões de Virtual XI e Brave New World.



Amanhã o presente será passado! Alessandro Turci


1970 - 1971 - 1972 - 1973 - 1974 - 1975 - 1976 - 1977 - 1978 - 1979 - 1980 - 1981 - 1982 - 1983 - 1984 - 1985 - 1986 - 1987 - 1988 - 1989 - 1990 - 1991 - 1992 - 1993 - 1994 - 1995 - 1996 - 1997 - 1998 - 1999 - 2000 - 2001 - 2002 - 2003 - 2004 - 2005 - 2006 - 2007 - 2008 - 2009 - 2010 - 2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2015 - 2016 - 2017 - 2018 - 2019 - 2020 - 2021 - 2022 - 2023 - 2024 - 2025 - 2026 - 2027 - 2028 - 2029

Ao utilizar ou acessar o site, você concorda com o uso de Cookies do Blog do Alê Os cookies são usados para fazer com que os sites funcionem da forma mais eficaz; nós usamos cookies para melhorar a sua experiência ao visitar nosso site leia nossa Política de Cookies.
http://www.blogdoale.website